A ‘experiência’ mais macabra da história que supostamente foi realizada em humanos

O mito conta que no final da década de 40 cientistas russos realizaram um experimento com cinco dos mais perigosos condenados de uma prisão. O objetivo do experimento terrível foi verificar os efeitos da falta de sono, então eles decidiram manter essas pessoas acordadas por um período de 30 dias.

Páginas especializadas em conspirações governamentais, relatam que os homens estavam isolados em uma sala que continha um gás para mantê-los acordados. Além disso, eles dizem que havia câmeras e microfones para registrar as reações.

Os primeiros cinco dias foram bons, mas a partir de então, os sujeitos começaram a mostrar paranóia. Eles pararam de conversar uns com os outros e começaram a sussurrar para os microfones.

A lenda conta que, à medida que os dias passavam, a tensão, a paranóia e a angústia aumentavam.

Depois de nove dias sem poder dormir, começaram a gritar com desespero até que eles estourassem suas cordas vocais. Demorou alguns dias até que os cientistas decidiram cortar o gás do sono. Os homens que foram usados ​​como cobaias se opuseram. Eles rezaram para que eles voltassem, queriam ficar acordados.

As imagens e os vídeos que são conhecidos, daquela suposta experiência, são aterradores. Não tanto quanto a história, que diz que alguns dias depois os pesquisadores entraram e viram os cinco homens, quatro ficaram vivos. Eles tinham lacunas na pele porque estavam comendo sua própria carne, o que causava a exposição de seus órgãos vitais.

O mito urbano conta que eles foram levados para um centro médico para serem tratados e novamente trancados com gás.

Depois de vários dias, um deles fechou os olhos e suas ondas cerebrais indicaram que ele tinha dormido profundamente, minutos depois seu coração parou, como explicado por The Thinker . Os homens restantes morreram dias depois.

Não se sabe se a história é verdadeira ou falsa, mas a viralização da lenda deu origem à mídia européia que fala sobre o que acontece no corpo com falta de sono.

De fato, há pessoas que podem passar suas vidas sem dormir quase nada. A doença é chamada de insônia familiar fatal e apenas quarenta famílias o têm em todo o mundo. A doença tem efeitos devastadores e leva ao coma e finalmente à morte, mas depois de vários meses. Outro caso bem conhecido deste tipo de patologia é o de Ngoc tailandês, um homem que durou sem dormir mais de 40 anos depois de sofrer um episódio de febre. No entanto, Thai não morreu devido à ausência de sono.

Essa ‘creepypasta’, supostamente, faz parte de um livro publicado em 1998, em russo, após as aberturas dos arquivos da KGB em 1995.

No livro, existiam arquivos secretos de experiências que foram realizadas naquela época. Mas, há quem diga que tudo não passa de uma lenda urbana, e por isso não existe nenhuma fonte que possa confirmar se é ou não verdade essa terrível história.

Esse vídeo, que encontramos na internet, conta mais um pouco sobre essas supostas experiencias, assista:


Gostou? então deixe seu like!