A mulher que namorou um serial Killers que matou 70 mulheres e que nunca desconfiou de nada

Muitas vezes achamos que conhecemos alguém a fundo, e nunca suspeitamos dela. Agora imagina achar que conhece alguém e descobrir que essa pessoa é um assassino e matou cerca de 70 pessoas?

Isso aconteceu com essa mulher…

“Eu tive o marido perfeito … mas ele era o homicídio perfeito”: a esposa contou no momento em que descobriu que ela estava casada com ‘Green River’ um Serial Killer que matou até 70 mulheres.

Quando Judith, de 67 anos, conheceu Gary Ridgway em um bar em Seattle em 1985, pensou que ele fosse o pretendente perfeito – ele era bonito, educado, tinha um bom trabalho e a tratava como uma dama. E assim começou um romance com um homem que na verdade era um dos assassinos mais prolífico da América. E por 13 anos, o relacionamento deles parecia ser um sonho.

Judith conta que Gary era simplesmente o cara que toda mulher desejaria ter. Perfeito, amoroso, e que a fazia sorrir todos os dias. O tipo de homem insaciável na cama.

Uma certa vez, ele disse que seu tapete havia sido  destruído por crianças e por isso ele tinha removido. Ela nunca imaginou que ele tivesse usado para matar uma de suas vítimas. Ela também confiou nele quando disse que estava atrasado por causa de uma reunião sindical.

Quando a polícia apareceu em sua porta uma manhã de novembro frio, ela percebeu que sua vida “perfeita” com o marido era uma grande mentira.

Segundo o relatório policial divulgado, Gary disse: “Matei tantas mulheres que é difícil lembrar delas todas”. Diante de um juiz, admitiu a culpa em cada um dos casos comprovados.

“Preferia as brancas, mas tudo bem se fossem negras. Tanto faz, era tudo lixo”, afirmou.

Como ele agia:

Ele parava a picape, mostrava fotos do filho, e prometeu arrumar emprego para elas ou se tornar um cliente regular. ( normalmente pagava prostitutas).  Levava as vítimas para casa ou fazia sexo na traseira da picape mesmo.

Depois, atacava-as por trás, estrangulando-as com uma toalha, uma corda ou o próprio braço.

Os corpos eram deixados em matagais, sempre  à beira de estradas ou também nas águas do Green River, ou Rio Verde. Por causa disso, Ridgway ficou conhecido como “o assassino de Green River”.

Judith em uma entrevista disse que quando ficou sabendo de tudo, chorava, e não podia acreditar que era ele o assassino daquelas mulheres. “Eu estava chorando, não pode ser ele. Então eu descobri que ele tinha removido os tapetes porque ele matou mulheres neles e havia manchas de sangue.

“Ele teve relações sexuais com alguns delas na minha cama e matou-as ali. Eu olho para trás e penso: “Minha vida era real com ele ou ele simplesmente me usava?”

 


Gostou? então deixe seu like!